E o reino de DEUS, onde fica nessa história?

Hoje o cenário músical gospel se expandindo de uma forma espetacular. Os recursos tecnologicos, que antes escassos hoje estão mais acessíveis do que nunca. Grandes ministérios se revelando como influência no meio gospel e também se mostrando exemplo no meio musical secular com músicas de qualidade e com letras que levam a mensagem renovadora do evangelho.

Apesar de tantas coisas boas, infelizmente o homem em sua enssência não costuma se lembra das coisas boas quando as más tomam forma. Assim vem acontecendo com o meio gospel nos últimos tempos. O mercado gospel tem se expandido de forma irresponsável, gerando um consumismo exacerbado de materiais que as vezes poucom edificam a vida das pessoas. Especificamente no meio musical vemos banda "gospel" se levantando através de empresarios gananciosos que buscam lucros. Posso citar sem receio o episódio do show de um cantor de influência no momento evangelicco atual, que somente subiu ao palco para "ministrar" em minha cidade, quando 15% da bilheteria do show foi depositado em sua conta bancária. E infelizmente não posso estar equivocado pois fontes seguras e próximas do cantor deixaram claro o fato quando me informaram.

Será que levar cura, salvação ficou tão caro assim. Será que para expulsar demônios, levantar coxos e trazer a visão aos cegos é preciso ser exigir valores altos como esses. Shows de pregações que levam as pessoas a loucura.

Infelizmente o povo cristão ainda não aprendeu que suas vidas tem que ser testemunhos vivos e que precisam ser abertos em seus passos e atos. Creio que essa "geração que dança" tem deixado a desejar na consumação do que de fato foi o plano estratégico que Jesus nos deixou encubidos de realizar. Dançar na presença do Senhor é simplismente ótimo quando nos consagramos e nos santificamos, buscando uma vida digna diante de Deus. Porém não vamos conseguir dançar a vida inteira e pensar que assim vamos conseguir ganhar, consolidar, discipular e enviar pessoas ao campo de envagelização.

Buscar viver da música em uma coisa. Entregar sua vida para o crescimento do Reino e como consequência disso receber do Senhor a provisão para seu prórpio sustento é sim a forma correta. Alegar viver da obra nadando em rios de dinheiro com luxosa provenientes da exploração do mercado gospel e inadimissível.

É importante abrir os olhos galera.!

Um comentário:

Sarah Raquel Buzaym disse...

tá certiinho João. vc escreve muito bem ;D abraço